fbpx
Nalva Rafael | 04/09/2019
Voltar

Psicólogos: Como se manter regular atuando como Pessoa Física?

Você, psicólogo que não tem empresa e atua como pessoa física, sabe como manter a regularidade dos seus impostos? Sabe, também, a respeito de cadastros indispensáveis para exercer sua atividade?

Estamos aqui pra te explicar de vez sobre isso!

1° Passo: Cadastro na Prefeitura

Vamos começar falando do cadastro no Município em que atua. É necessário que você tenha um cadastro como profissional autônomo na Prefeitura aonde está atendendo. Para ficar mais fácil, vamos ao exemplo: Se você atua no Município de Vila Velha, você precisa ir até a Prefeitura de Vila Velha e solicitar seu cadastro como Profissional Autônomo. Eles vão autorizar o exercício de sua atividade no Município e vão gerar, ainda, o ISS – Imposto Sobre Serviço para você efetuar o pagamento.

2° Passo: Recolhimento do INSS

Também é preciso contribuir com o INSS como profissional autônomo/liberal. Essa contribuição é de 20% sobre a remuneração recebida. Vale ressaltar a importância do cuidado ao receber valores de seus clientes e não fazer a contribuição pois contribuição previdenciária é obrigatória.

Para gerar sua guia de INSS é bem simples e rápido. É só entrar no site https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/calculo-da-guia-da-previdencia-social-gps/ e seguir as orientações.

PSICÓLOGOS: Como se manter regular com a Receita Federal atuando como PESSOA FÍSICA?
PSICÓLOGOS: Como se manter regular com a Receita Federal atuando como PESSOA FÍSICA?

3° Passo: Regularidade com o Conselho Regional de Psicologia

E não menos importante, está a regularidade de seu registro no CRP – Conselho Regional de Psicologia. Para exercer suas atividades é imprescindível estar regular junto ao CRP. Verifique sobre sua anuidade e mantenha seu registro ativo.

4° Passo: Imposto de Renda de Pessoa Física

Agora para fecharmos com chave de ouro vamos lembrá-lo do Imposto de Renda de Pessoa Física. Se você recebe mais que R$ 1.900,00 por mês já deve ficar em alerta em pagar seu imposto de renda.

Um ponto bem importante que eu preciso falar é que o Imposto de Renda não deve ser lembrado só no mês de Março e Abril. Caso você receba mais que o limite de isenção mensal, você é obrigado a gerar um DARF e fazer o pagamento do seu IR.

No IRPF é preciso se atentar nos seguintes itens:

  • Elaboração do Livro Caixa: Onde você vai registrar suas receitas, subtrair suas despesas e encontrar seu lucro. É, exatamente, desse lucro que você vai apurar seu Imposto de Renda; É importante ter o acompanhamento de um profissional da contabilidade na elaboração desse documento.
  • Carnê Leão: É a guia onde você apura mensalmente seu imposto ao invés de acumular tudo e pagar quando for entregar sua Declaração, que acontece em março/abril. Porém é preciso se atentar ao limite mensal que você tem que apurar, se passar do limite de isenção mensal você deve apurar seu carnê leão e pagar seu imposto de forma mensal.
  • Declaração de Imposto de Renda Anual: Você deve juntar o seu Livro Caixa, os recolhimentos do Imposto de Renda feito mensalmente e apresentar na sua Declaração Anual. Fique atento no prazo para entregar sua Declaração.

Modificado por Nalva Rafael em 30 de outubro de 2019 as 14:01

PUBLICADO POR

Nalva Rafael

Edinalva Rafael é administradora empresarial, mãe do Pedro, apaixonada por livros de romance e redatora de conteúdo na Unicont.
                
    

Comentários Seja o primeiro!

Nenhum comentário para esta postagem!


Deixe o seu comentário!
    

Receba no seu E-mail as principais notícias, dicas e informações do nosso blog.

×

Ei!

Está precisando de um contato mais ágil? Fale conosco pelo WhatsApp clicando ali em baixo, ou então nos mande um e-mail: contato@unicontservicos.com.br

× Como posso te ajudar?